Blog da Teia

Por dentro do dia a dia da criação editorial

Como não se tornar uma vítima da Fake News

Fake News é como ficaram conhecidas aquelas notícias falsas que tem um tremendo poder de viralização, sem necessariamente estarem relacionadas a um fato real. De maneira geral, elas oferecem um forte apelo emocional, são extremadas e com um viés muito claro.

Numa época em que as redes sociais são muito ativas e os comunicadores via celular, como WhatsApp, estão cada vez mais disseminados, as fake news encontram um terreno fértil para prosperar. Mas como reconhecê-las? Seguem algumas dicas:

1) Sempre verifique as fontes da informação – organizações ou pessoas das quais você nunca ouviu falar aparecem na matéria, mas não resistem a uma pesquisa no Google? Mau sinal.

2) Cheque as datas: notícia tem data de validade – o mundo muda muito rápido e uma notícia pode ter sido verdade – há dez anos atrás. Não se deixe enganar por matérias muito antigas.

3) Desconfie de posicionamentos radicais – notícias verdadeiras trazem pelo menos dois pontos de vista. No Jornalismo, isso é conhecido como acesso ao contraditório. Fake News costumam ser acirrados na defesa de apenas um lado da questão, sem ouvir o outro.

4) Se outros meios de comunicação não deram a mesma informação, ela pode ser falsa – hoje, dificilmente um veículo consegue reter uma notícia como exclusiva por muito tempo. Se o conteúdo estiver em apenas um lugar, desconfie.

5) Leia a matéria completa, e não apenas o título – a Internet é um manancial infinito de informações, enquanto atenção é artigo raro. Por isso, certos editores usam chamadas sensacionalistas ou parciais, que tendem a atrair mais os olhos dos leitores, e que não necessariamente refletem o teor da matéria. Por isso, sempre leia a reportagem completa.

Mais recentes

Como não se tornar uma vítima da Fake News

“Você sabia?” da Cobreq é sucesso nas redes sociais